Pouco crédito se dá a mulheres na invenção de tecnologias revolucionárias que transformaram a trajetória da humanidade. E não é por acaso: até o final do século XIX, leis em todo o mundo impediam que mulheres possuíssem qualquer tipo de propriedade em seus nomes, inclusive intelectual.

Isso significa que quando algo era inventado por elas, a invenção era registrada no nome de seus pais ou maridos. Um exemplo da injustiça desse sistema é o caso da americana Sybilla Masters, inventora de um moinho mais eficaz para o processamento do milho, baseado em suas observações dos métodos utilizados pelos índios norte-americanos. Masters solicitou a patente pela invenção em 1712, mas foi negada simplesmente por ser mulher. Apenas três anos mais tarde ela conseguiu a patente, mas no nome de seu marido.

Mesmo com a mudança nas leis, a sociedade ainda fala pouco das contribuições femininas na ciência e engenharia (e até na guerra). Essa lista é apenas uma pequena amostra delas na invenção de máquinas, aparelhos e tecnologias que mudaram o mundo. Aqui você encontra mulheres inventoras incríveis como…

Hedy Lamarr – Inventora da tecnologia por trás das redes wireless e do GPS

1

“Qualquer garota pode ser glamourosa, basta ficar quieta e fazer cara de burra.”

Quem costumava dizer isso era Hedy Lamarr, a atriz hollywoodiana e inventora de sucesso que provou que dá pra ser glamourosa e brilhante, sim senhor. Entre sua atribulada vida como “a garota mais bela do mundo” e a primeira atriz a protagonizar uma cena de orgasmo feminino no cinema, Hedy ainda se dedicou à criação do “frequency hopping” – um sistema usado para evitar a interceptação de mensagens durante a crise dos mísseis, na Guerra Fria (Lamarr conseguiu a patente pela invenção na década de 1940, mas levou mais de vinte anos para que ela fosse levada a sério). Mais tarde, sua tecnologia possibilitou a telefonia celular, o 3G, as redes sem fio (sim, agradeça a ela pelo Wi-fi) e o GPS.

Ada Lovelace – A primeira programadora da História

Ada Lovelace, English writer and mathematician (1815-1852) daughter of Lord Byron and friend of Charles Babbage. BJ5F25 ADA LOVELACE -

Filha do poeta Lord Byron, Lovelace foi uma matemática brilhante nascida em 1815 que escreveu o primeiro algoritmo para ser processado pela máquina analítica de Charles Babbage – reconhecida em 1953 como o primeiro modelo de computador da História. Além de desenvolver os algoritmos que permitiriam à maquina computar os valores de funções matemáticas, ela ainda publicou uma série de notas, que seriam reconhecidas como a descrição de um computador e software um século mais tarde .

Shirley Ann Jackson – Física cuja pesquisa contribuiu para a invenção de cabos de fibra ótica e outros avanços na área de telecomunicações

3

Shirley Ann Jackson foi a primeira mulher negra a conseguir um doutorado em Física pela prestigiada MIT – Instituto de Tecnologia de Massachussets – em 1973. Hoje em dia ela é reconhecida como uma das mais famosas cientistas negras, tendo suas pesquisas contribuído para o avanço tecnológico que possibilitou a invenção do fax portátil, do clássico telefone de cordinha, de células solares, cabos de fibra ótica e da tecnologia por trás do identificador de chamadas.

Stephanie Kwolek – Inventora do Kevlar

4

O kevlar é uma levíssima fibra sintética de aramida cinco vezes mais forte que o aço. Inventado pela química Stephanie Kwolek em 1966, enquanto ela trabalhava na DuPont, o kevlar é utilizado hoje em coletes à prova de balas, cintos de segurança, construções aeronáuticas, cordas, velas, linhas de pesca, na composição de alguns pneus, raquetes de tênis e até nos tanques de combustível de carros da Fórmula 1. Nada revolucionário, não?

Maria Telkes – Inventora do Sistema de Aquecimento Solar Residencial

5

Em 1947, a biofísica húngara Maria Telkes se uniu à arquiteta Eleanor Raymond para criar algo revolucionário: a primeira casa com sistema de aquecimento solar. A estrutura da casa, batizada Dover Sun House, ficou por conta de Raymond, enquanto Telkes inventou o gerador de energia termoelétrico e o composto químico responsável por armazenar calor nos dias sem sol. A Dover House sobreviveu a três invernos antes de o sistema falhar.

Tabitha Babbit – Inventora da serra circular

6

A tecedeira Tabitha Babbit foi a primeira a sugerir que os marceneiros usassem uma serra circular ao invés da clássica serra reta que precisa de dois homens em cada ponta e só corta quando puxada em uma direção. Em 1813, ela fez um protótipo e a anexou à sua roda de tecelagem. Infelizmente, a comunidade onde Babbit vivia não deixou que ela solicitasse uma patente, mas mesmo assim fez pleno uso da invenção.

Katharine Blodgett – Inventora do vidro anti-reflexo

7

Katharine Blodgett foi a primeira cientista mulher a ser contratada pela General Electric. Em 1935, ela descobriu uma forma de transferir finas camadas monomoleculares a vidros e metais. Com isso, ela criou vidros que eliminavam reflexos e distorções, revolucionando o mercado de câmeras, microscópios, telescópios, óculos e outros.

Alice H. Parker – Pioneira do sistema de aquecimento central à gás

8

Alice Parker é notável por vários motivos: não só ela criou o modelo que possibilitou o surgimento dos sistemas modernos de aquecimento à gás, como ela também foi uma das poucas mulheres negras nos EUA a se formar na faculdade no começo do século XX. Em 1919, ela conseguiu a patente por sua invenção, que mais tarde eliminaria a necessidade de aquecimento através de lareiras em todos os aposentos de uma residência.

Grace Hopper – Programadora de um dos primeiros computadores da História

9

Nós devemos muito à cientista da computação e almirante da Marinha dos EUA Grace Hopper. Em 1944, ela foi uma das primeiras programadoras do gigantesco computador Mark I, o primeiro computador eletromecânico automático de larga escala. Além disso, ela inventou o primeiro compilador para uma linguagem de programação e dirigiu o programa de desenvolvimento da primeira linguagem de programação voltada ao uso comercial. – o COBOL. O termo “bug” (inseto, em inglês) para indicar um problema técnico no computador foi cunhado por Hopper, quando em uma ocasião ela teve que remover uma mariposa de dentro da máquina.