[GATILHO: ESTUPRO] Essa semana a Lady Gaga lançou o vídeo da canção “Til it happens to you”. Dirigido por Catherine Hardwicke (a mesma que dirigiu “Crepúsculo”), o vídeo apresenta uma série de imagens pesadas retratando estupro e pretende trazer luz ao problema da impunidade dos abusos sexuais em universidades americanas.

No ano passado a própria Lady Gaga assumiu ter sido estuprada aos 19 anos:

Eu não sei onde eu estava com a cabeça. Eu não falei para ninguém. E eu sequer admiti para mim mesma por muito tempo. Até que um dia eu pensei “Quer saber? Toda essa bebedeira e essa loucura, eu preciso chegar na fonte delas, senão elas não vão embora”

E a letra da música se encaixa perfeitamente nesses processos complicados que surgem após um abuso: “Até que aconteça contigo, tu não tem como saber como é”. Mas a cantora também admitiu que a dor diminuiu após muitos anos de tratamento físico, mental e emocional.

Talvez por isso o vídeo tenha uma mensagem final de solidariedade, apoio e união, com as jovens encontrando amor e força nas suas rodas de amigas. Lady Gaga tuitou que fez o clipe para pessoas de todo mundo que estejam passando por experiências dolorosas:

“Nós esperamos que vocês sintam amor&solidariedade através dessa música e talvez encontrem alguma paz em saber que vocês não estão sozinhas, através do vídeo”

É importante lembrar que a cultura de estupro e impunidade nas universidade está longe de ser um problema apenas norte americano. No último ano alguns casos ficaram mais conhecidos no Brasil, como os pelos menos 8 estupros relacionados com a Faculdade de Medicina da USP ou o absurdo “Jantar dos Padrinhos” da PUC Sorocaba, onde veteranos debateram no Whatsapp maneiras de praticar abusos sexuais com calouras.

, , , , , , ,