Quando tu achou que a Risqué tinha atingido todo o seu potencial de nomes ridículos com os esmaltes “Risoto de Mandioquinha” e “Marshmallow de Alfazema”, lá vai ela e nos prova o contrário.

Com uma linha homenageando ideais românticos machistas e homens que não fazem nada além do mínimo, eis que surge a já clássica:

risque-homens-3

Já que pode parecer exagero, eis um exemplo:

risque2Também conhecido como: Bora festejar o André fazendo uma vez o que a Lúcia faz diariamente

E tem mais!

image002Em ordem: João disse eu te amo, Guto fez o pedido!!, Zeca chamou para sair, Fê mandou mensagem, André fez o jantar, Leo mandou flores.

Isso sem contar essa chamada:

image (1)O assunto número 1 das conversas das mulheres é, é claro, homem. Pois tudo no mundo gira em torno de piroca, obviamente. (dica: NÃO)

Ficamos chocadas de ver que não são apenas as marcas onde somos apenas parte do público, mas também aquelas cujo público é essencialmente de mulheres que reforçam ideias cagadas sobre quem somos, quais nossas aspirações e até o papel do homem nisso.

(dica: uma linha mulheres maravilhosas seria muito bem vinda e, certamente, faria muito sucesso)

Para poupar os babacas do esforço do argumento “essas feminazis só sabem reclamar“, eis 6 cores que gostaríamos mesmo de ver:

corrigido1

Lúcio paga a pensão: em dia, sem precisar de juiz, pois sabe que é apenas sua obrigação

Eduardo cansou de racismo: e está se empenhando em superar seu racismo internalizado

Vinícius é abortista: e defende o aborto legal e seguro para que mais nenhuma mulher morra

Gustavo não quer ser feministo: portanto, alinha sua fala e suas ações

Otávio defende a lei do feminicídio: pois considera óbvio reconhecer as coisas pelo que são

Vítor respeita as mina: e sabe que isso é apenas o mínimo

E como somos maravilhosas e não temos a menor vontade de deixar passar em branco marca machistinha sem tirar uma onda, em pouco tempo a #HomensRisqué ganhou o Twitter, fazendo uma crítica bem direta ao que está por trás dessa campanha (dica: machismo)

(velho conhecido, esse esmalte combina com aquele Homenzinho de Merda que você pegou na balada)

(A cor Marcelo nos lembra que um pouquinho menos de gordofobia está se usando nesse outono)

(Daniel é um esmalte que usei e não me caiu bem, admito)

(Antônio irmão do André, que fez aquela janta-surpresa e deixou toda louça pra você)

(Esmalte Beto tá na bancada evangélica, né?)

 (O tom Gabriel compõe com machistinha que odeia sexo)

(Infelizmente Carlos é a cor que muitas mulheres profissionais usam diariamente)

(Marcos é para quem quer um afago no ego, não defender a luta das mulheres em busca de dignidade!)

(Esmalte Rodolfo é pra quem curte liberdade sexual, mas acha que autonomia é coisa de puritana, um sucesso!)

(o tom desse lembra um pouco fezes saindo pela boca de um babaca)

(Inclusive já falamos do Henrique, olha só!)

(E do Felipe também!)

Obrigada, maravilhosas! patriarcado Sinto muito que tu tenha estragado teu esmalte destruindo o patriarcado (essa ilustração maravilhosa é da Grace Kettenbrink)

, , , ,