Gaslighting é um tipo de manipulação psciológica onde alguém te convence que tu tá maluca. Sim, tem um nome para isso.

A expressão foi cunhada baseada no filme Gas Light, de 1944, onde a Ingrid Bergman faz uma mulher casada com um cara que se dedica a convencer ela e as outras pessoas que ela é maluca, alterando elementos do ambiente e fazendo ela acreditar que as memórias nunca existiram.

Um gaslighter nem sempre é um sociopata, ele pode ser um Homenzinho de Merda™ que usa a técnica para se favorecer, porque convencer alguém que a pessoa está maluca é um método de controle muito eficaz. Basicamente, fazendo a mulher questionar as próprias lembranças e percepções, o sujeito causa uma confusão mental foda. Duvidando de si mesma, a mina busca acolhimento, normalmente nesse mesmo babaca.

Stewie-crazy

Eu conheci o termo recentemente, quando passei por uma situação assim. Basicamente o cara me fez duvidar da minha sanidade pra defender um álibi falso. E eu, óbvio, duvidei. Mas não muito. O problema é que ou eu acreditava em mim e descobria que o cara era um babaca, ou eu acreditava no cara e me via como uma louca. E eu queria negociar com isso.

Mas nem sempre é possível achar um meio termo, né? Então a real é que o único jeito de não cair nessa é confiando no seu próprio julgamento e analisando a situação, mesmo. Por mais difícil que seja.

Umas amigas firmeza sempre ajudam, claro.

, ,