Um retrato, uma palavra, uma mensagem.

O projeto “Nós, Madalenas“, da fotógrafa Maria Ribeiro, traz fotos de mulheres diversas, de todas as cores, formas e tamanhos, sem tratamento de imagem, estampando seus corpos com uma palavra que escolheram para representar o feminismo.

E essa ideia maravilhosa vai virar livro! Serão cem fotos lindas e você pode contribuir aqui.

Nós participamos do projeto e eis nossos depoimentos sobre nossas fotos e palavras:

Clara

Quando a Maria nos convidou pra esse projeto, primeiro pensei na palavra “revolução”, mas outra mulher já tinha escolhido. “União” veio na hora e não poderia ser mais perfeita, porque é isso que o feminismo é pra mim: união de mulheres. Sem racha. Sem treta. Sem competição. Com discordâncias, sim, mas sempre com respeito. Eu respeito as minas e quero ser respeitada também, por elas, por eles, por todos.

clara-nos-madalenas

Mari

Quando a Maria nos convidou pro Nós, Madalenas fiquei pensando em uma palavra e uma pose que me representassem (porque sou tímida, não me sinto confortável sendo “sensual” e saber que iria tirar uma foto me deixou bastante tensa de antemão). Daí lembrei de uma foto minha criança onde estou com o dedo no nariz e me dei conta que o feminismo, pra mim, era a possibilidade de retomar essa menina que todas já fomos, que podia fazer tudo porque não “sabia” como uma mulher “deve ser” e nem fazia ideia que colocar o dedo no nariz em fotos, certamente, não é “coisa de mulher”. Hahahahaha. Feminismo pra mim (também) é existir e rexistir, voltar a ser essa menina, livre, feliz, eu.
É nóis existindo e resistindo

mari-nos-madalenas

 

Polly

Eu escolhi “agir” porque sempre fui muito banana e nunca tive coragem de fazer as coisas. O feminismo me dá força pra agir, pra me impor, pra botar em ação as coisas que sinto.

polly-nos-madelenas

Quer participar do projeto? Mande uma foto pra Maria!

, , , , , , ,