Lugar de Mulher

Mulheres que Amam demais

Ainda amando bem pouco, sim

O segundo episódio da série “Eu que amo tanto” não melhorou minha visão da coisa toda, não. Mas como prometi que continuaríamos nosso debate, vamos lá.

Amando bem pouquinho, aqui

Esse domingo estreou “Eu que amo tanto”, baseado no livro homônimo, da Marília Gabriela (por sua vez inspirado pelo bestseller de Robin Norwood, “Mulheres que amam demais”). O programa podia ser algo bom. Não foi.