Como a raça Shiba Inu se comporta dentro de casa

Cão japonês é extremamente fiel, mas pode ter um comportamento desordeiro caso não seja devidamente educado

 

Facilmente confundido com o Akita, o Shiba Inu é um cachorro encantador, inteligente e muito fiel. Ao mesmo tempo, pode ter personalidade forte e ser um pouco teimoso, além de ser um excelente cão de guarda.

 

Para se ter um Shiba Inu dentro de casa, é preciso alguns cuidados prévios, já que esse cão pode ser desobediente caso não seja educado desde cedo. O adestramento é fundamental nesse caso.

 

Seu instinto independente, porém, pode ser um fator positivo para quem deseja comprar ou adotar um Shiba Inu. Hoje nós vamos conhecer as principais características dessa raça, considerada a mais antiga no Japão.

Shiba Inu: origem

Entre os cães nativos japoneses, o Shiba Inu é o de menor porte, mas também o mais antigo. Ao que se sabe, eles já estariam presentes nesse país asiático há mais de 3 mil anos, sendo usados, principalmente, como cães de caça para pequenos animais, como lebres, pássaros, texugos e, em alguns casos, até javalis.

 

É provável que a raça seja derivada do cruzamento de exemplares de Chow Chow, trazidos da China, com cães já existentes no Japão – o que deve ter acontecido há algumas centenas de anos. Houve dois períodos recentes que o Shiba Inu quase desapareceu: após a Segunda Guerra Mundial e após 1952, devido à cinomose.

 

A restauração da raça aconteceu, em grande medida, graças aos exemplares presentes nas zonas rurais japonesas. Tanto é que hoje em dia o Shiba Inu é considerado uma das raças mais famosas no Japão. 

 

O significado do seu nome é algo controverso, já que alguns dizem ser “pequeno cão silvado” (em alusão às manchas brancas na face), “cão do mato vermelho” (em referência à sua pelagem vermelha) ou, simplesmente, “pequeno cão”.

Características da raça

O Shiba Inu é considerado um cachorro de pequeno porte, mas com musculatura forte e proporções balanceadas. Sua aparência lembra a de uma raposa, com olhos e orelhas pequenos e triangulares e focinho afilado. A semelhança com a raça Akita também é visível, diferenciando-se por conta do seu tamanho menor.

 

As cores dessa raça podem ser o clássico vermelho, sésamo (que é a mistura de pelos de cor vermelho, preto e branco), castanho e preto. Uma característica inata, porém, é o chamado “Urajiro” que tem a ver com a presença de pelos esbranquiçados na parte interna das pernas, peito, parte inferior da cauda e focinho.

 

Vale dizer que esse tipo de cachorro se assemelha aos gatos no quesito higiene. Assim como os felinos, o Shiba Inu também tem o hábito de se lamber. Isso, aliado ao seu tipo de pelagem, faz com que esses animais não precisem tomar banho com tanta frequência. A escovação dos pelos, porém, deve ser semanal.

Comportamento dentro de casa

Seu histórico como cão de caça fez com que o Shiba Inu se tornasse um animal relativamente ativo, que necessita de atividades e brincadeiras diariamente. É o tipo de cachorro que precisa de espaço para correr, devendo fazer passeios todos os dias para extravasar a energia acumulada.

 

A lealdade com o seu dono e sua casa também é algo admirável no Shiba. O problema é que, por conta do comportamento territorialista, ele pode acabar implicando com a presença de outros animais, crianças pequenas e, principalmente, pessoas de fora.

 

Nesse sentido, o adestramento dessa raça deve ser iniciado quanto antes. O cachorro precisa ser educado desde filhote, com firmeza, mas carinho, de modo que consiga entender quem é que manda. Caso contrário, pode se tornar indisciplinado e bastante desobediente.

 

A socialização é fundamental para que o Shiba consiga conviver melhor com outras pessoas, crianças e animais, e também deve ser feita quando ele ainda é pequeno. Isso incentiva um comportamento mais amigável e menos agressivo com aqueles que são de fora.

Leave a comment

Your email address will not be published.